Benefícios da Alimentação a base de plantas para a sustentabilidade

Comida do Futuro: Por que a Alimentação Plant Based é Essencial para o Meio Ambiente

Você já pensou em adotar uma alimentação plant based, ou seja, baseada em alimentos de origem vegetal? Essa é uma tendência que vem crescendo cada vez mais no mundo, e não é por acaso. Além de trazer benefícios para a saúde, uma alimentação plant based também contribui para a sustentabilidade do planeta. Neste artigo, vamos explicar o que é uma alimentação plant based, quais são os seus benefícios para a sustentabilidade e como você pode começar a adotá-la no seu dia a dia. Vamos lá?

O que é uma alimentação plant based?

Uma alimentação plant based é aquela que prioriza o consumo de alimentos de origem vegetal, como frutas, verduras, legumes, grãos, cereais, sementes, oleaginosas, leguminosas, tubérculos e derivados. Esses alimentos são ricos em fibras, vitaminas, minerais, antioxidantes e fitoquímicos, que são substâncias que protegem as células do organismo contra os danos causados pelos radicais livres.

Uma alimentação plant based não significa necessariamente ser vegetariano ou vegano, embora muitas pessoas que seguem esses estilos de vida também adotem uma alimentação plant based. A diferença é que uma alimentação plant based não exclui totalmente o consumo de alimentos de origem animal, como carnes, ovos, leite e derivados, mas os consome em menor quantidade e frequência, dando preferência aos de origem orgânica e sustentável.

Quer saber os mitos mais comuns sobre a alimentação baseada em plantas? Acesse http://dicasdacrika.com.br/mitos-sobre-a-alimentacao-baseada-em-plantas

Quais são os benefícios da alimentação plant based para a sustentabilidade?

Uma alimentação plant based pode trazer vários benefícios para a sustentabilidade do planeta, pois ajuda a reduzir o impacto ambiental da produção e do consumo de alimentos. Veja alguns exemplos:

  • Reduz o consumo de água: a produção de alimentos de origem animal demanda uma grande quantidade de água, tanto para a irrigação das plantações que servem de ração para os animais, quanto para o abate, o processamento e a limpeza dos produtos. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), são necessários cerca de 15 mil litros de água para produzir um quilo de carne bovina, enquanto um quilo de trigo requer apenas 1,5 mil litros. Ao consumir mais alimentos de origem vegetal, você contribui para a economia e a preservação desse recurso vital.
  • Reduz a emissão de gases de efeito estufa: a pecuária é responsável por cerca de 14,5% das emissões globais de gases de efeito estufa, principalmente metano e óxido nitroso, que são gerados pela digestão e pelo esterco dos animais. Esses gases contribuem para o aquecimento global e as mudanças climáticas, que afetam a biodiversidade, a agricultura, a saúde e a qualidade de vida das pessoas. Ao consumir menos alimentos de origem animal, você ajuda a reduzir a sua pegada de carbono e a mitigar os efeitos das alterações climáticas.
  • Reduz o desmatamento e a perda de biodiversidade: a expansão da pecuária é uma das principais causas do desmatamento e da degradação de ecossistemas naturais, como florestas, savanas e campos. Esses ambientes abrigam uma grande diversidade de espécies de plantas e animais, que fornecem serviços ecossistêmicos essenciais para a manutenção da vida na Terra, como a polinização, a purificação da água, a regulação do clima, a produção de oxigênio, a prevenção da erosão do solo, entre outros. Ao consumir mais alimentos de origem vegetal, você ajuda a preservar esses ecossistemas e a proteger a biodiversidade.
  • Reduz o desperdício de alimentos: a produção de alimentos de origem animal é ineficiente, pois consome mais recursos do que produz. Segundo a FAO, são necessários cerca de 6 quilos de grãos para produzir um quilo de carne bovina, enquanto um quilo de grãos pode alimentar diretamente seis pessoas. Além disso, muitos alimentos de origem animal são desperdiçados ao longo da cadeia produtiva, desde o transporte até o consumo final, por causa de problemas de armazenamento, conservação, validade, embalagem, entre outros. Ao consumir mais alimentos de origem vegetal, você ajuda a otimizar o uso dos recursos e a evitar o desperdício de alimentos.
  • Reduz o consumo de energia: a produção de alimentos de origem animal demanda uma grande quantidade de energia, tanto para a operação das máquinas e equipamentos utilizados na agricultura e na pecuária, quanto para o processamento, o transporte e a refrigeração dos produtos. Essa energia, na maioria das vezes, é proveniente de fontes não renováveis, como combustíveis fósseis, que também geram emissões de gases de efeito estufa e poluição. Ao consumir mais alimentos de origem vegetal, você ajuda a economizar energia e a reduzir a dependência de fontes não sustentáveis.

Para mais dicas sobre alimentação plant based, acesse http://portalvegano.com.br/blog/post/alimentacao-plant-based

Como começar a adotar uma alimentação plant based?

Se você se interessou pelos benefícios da alimentação plant based para a sustentabilidade e quer começar a adotá-la no seu dia a dia, aqui vão algumas dicas e sugestões:

  • Faça uma transição gradual: não é preciso mudar radicalmente os seus hábitos alimentares de uma hora para outra. Você pode começar reduzindo o consumo de alimentos de origem animal e aumentando o consumo de alimentos de origem vegetal aos poucos, de acordo com o seu ritmo e as suas preferências. Por exemplo, você pode começar substituindo a carne por leguminosas, como feijão, lentilha, grão-de-bico, ervilha, soja, entre outras, que são fontes de proteína vegetal. Você também pode experimentar novos alimentos e receitas, como leites, queijos, iogurtes, hambúrgueres, nuggets, salsichas, entre outros, feitos à base de vegetais.
  • Varie o seu cardápio: uma alimentação plant based não precisa ser monótona ou sem graça. Pelo contrário, ela pode ser muito diversificada e saborosa, pois há uma infinidade de alimentos de origem vegetal que você pode combinar e preparar de diferentes formas. Você pode usar temperos, ervas, especiarias, molhos, vinagretes, entre outros, para dar mais sabor e cor aos seus pratos. Você também pode se inspirar na culinária de diferentes países e culturas, como a indiana, a tailandesa, a mexicana, a mediterrânea, entre outras, que são ricas em alimentos de origem vegetal.
  • Planeje as suas refeições: uma alimentação plant based requer um pouco mais de planejamento e organização, pois nem sempre é fácil encontrar opções adequadas em restaurantes, lanchonetes, supermercados, entre outros lugares. Por isso, é importante que você planeje as suas refeições com antecedência, faça uma lista de compras, estoque os alimentos que você mais usa, cozinhe em maior quantidade e congele as sobras, leve marmitas e lanches para o trabalho, a escola, a faculdade, entre outros. Assim, você evita ficar sem opções ou recorrer a alimentos não saudáveis ou não sustentáveis.
  • Busque informação e orientação: uma alimentação plant based pode ser muito saudável, mas também requer alguns cuidados, pois pode haver deficiências de alguns nutrientes, como ferro, cálcio, zinco, vitamina B12, entre outros, que são mais encontrados em alimentos de origem animal. Por isso, é importante que você busque informação e orientação de fontes confiáveis, como livros, sites, blogs, podcasts, documentários, entre outros, que falem sobre os benefícios, os desafios e as dicas de uma alimentação plant based. Você também pode consultar um nutricionista, que pode avaliar as suas necessidades nutricionais, indicar os alimentos mais adequados, orientar sobre a suplementação, se necessário, e acompanhar a sua evolução.

Dúvidas comuns sobre alimentação plant based e sustentabilidade

Você ainda tem alguma dúvida sobre alimentação plant based e sustentabilidade? Veja algumas perguntas e respostas que podem esclarecer as suas questões:

  • Uma alimentação plant based é cara?: muitas pessoas pensam que uma alimentação plant based é cara, pois associam os alimentos de origem vegetal aos produtos industrializados, processados e refinados, que são mais caros e menos saudáveis. No entanto, uma alimentação plant based pode ser muito econômica, se você optar pelos alimentos de origem vegetal mais naturais, integrais e orgânicos, que são mais baratos e mais nutritivos. Você também pode economizar comprando os alimentos da época, da região, em feiras, em mercados locais, em cooperativas, entre outros. Além disso, você pode reduzir os custos com saúde, pois uma alimentação plant based pode prevenir e tratar diversas doenças crônicas, como diabetes, hipertensão, obesidade, colesterol alto, entre outras.
  • Uma alimentação plant based é suficiente para atender as necessidades de proteína?: muitas pessoas pensam que uma alimentação plant based é deficiente em proteína, pois acreditam que a única fonte de proteína é a carne. No entanto, uma alimentação plant based pode fornecer toda a proteína que o organismo precisa, se for bem planejada e variada. Há vários alimentos de origem vegetal que são ricos em proteína, como as leguminosas, os grãos, as sementes, as oleaginosas, os cogumelos, as algas, entre outros. Além disso, a proteína vegetal tem a vantagem de não conter colesterol, gordura saturada, hormônios, antibióticos, entre outras substâncias prejudiciais à saúde, que são encontradas na proteína animal.
  • Uma alimentação plant based é adequada para todas as fases da vida?: muitas pessoas pensam que uma alimentação plant based é inadequada para algumas fases da vida, como a infância, a adolescência, a gestação, a lactação, a terceira idade, entre outras. No entanto, uma alimentação plant based pode ser adequada para todas as fases da vida, se for bem planejada e balanceada. Há vários estudos científicos que comprovam que uma alimentação plant based pode promover o crescimento, o desenvolvimento, a saúde e o bem-estar de crianças, jovens, adultos e idosos, desde que sejam respeitadas as suas necessidades nutricionais específicas. Por isso, é importante contar com o apoio de um nutricionista, que pode orientar sobre a melhor forma de seguir uma alimentação plant based em cada fase da vida.

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu o que é uma alimentação plant based, quais são os seus benefícios para a sustentabilidade e como você pode começar a adotá-la no seu dia a dia. Esperamos que você tenha gostado e que tenha se inspirado a experimentar essa forma de se alimentar, que pode fazer bem para você e para o planeta. Se você tiver alguma dúvida, sugestão ou opinião, deixe um comentário abaixo. Nós adoraríamos saber o que você pensa sobre esse assunto. Obrigado pela sua atenção e até a próxima!

Deixe um comentário